Minha vivência com Slings

Bem, Elis está agora com 2 meses e meio e acho que já consigo ter uma boa noção para postar aqui o que estou vivendo com os carregadores de bebês (Slings).
.

4406930889_293819bca4

.
Ganhei meu primeiro Sling no chá de bebê da Elis, em Santos, de graaaaandes amigos lá do Camará. Eles me deram um WRAP SLING da Kikadepano (da querida Bruna Leite, e da qual hoje sou também revendedora rs), verde-bandeira, uma cor linda de morrer! Eu já havia lido muito sobre slings e com certeza compraria um se não o tivesse ganho. De verdade, eu não sabia que um sling era apenas um pedaço de pano! rsrs… eu achava que ele meio que já vinha enrolado… mas quando vi que era um pedaço longo de pano fiquei ainda mais encantada! Porque é uma coisa muito simples, muito mesmo. Me fez pensar que independente de grana, qualquer mamãe pode usar um sling, pois é algo muito simples e fácil de fazer até sozinha se souber o jeito certo!

Passei então a pesquisar melhor sobre Slings, ainda grávida, e descobri que é algo que vem de culturas antigas (leia mais aqui), onde as mulheres levavam seus bebês para os seus afazeres, sem deixar de ficar pertinho de seu filho, e ainda mantendo-o quentinho e seguro ao mesmo tempo. E ainda deixando as mãos livres! Pensei comigo: será mesmo possível tudo isso junto? rs…

Pois então, quando Elis completou 15 dias começamos a usar o Sling para sair com ela. Me lembro que a primeiríssima vez foi uma ida à feira de sábado, rs. Ah, me lembrei que antes de ela nascer eu vi o DVD que vinha com o Sling e aprendi a fazer a amarração certa, e já achei muito bonito só de olhar.

Minha primeira experiência com o Sling foi fantástica. Me senti confortável e a pequena dormiu enquanto eu e Jeff (papai) fazíamos a feira. Claro, deu uma pequena insegurança, eu me lembro. Eu nunca havia carregado um bebê num sling antes rs, aquela coisinha tão sensível, tão pequena, dá um medo de deixar cair, parece que não somos capazes de carregar sem deixar cair… pior ainda era quando eu a carregava sem o Sling, aí me dava mais insegurança ainda… o Sling meio que me ajudava a carrega-la e por isso me senti muito mais segura.. e com o passar dos dias e a experiência, fui ganhando segurança e vi que aquela coisinha que parecia tão frágil ficava muito bem dentro daquela “bolsa-canguru” e nem era tão frágil assim!
.

279348_10150300695879772_666089771_9095072_4521621_o

.
Desde então, passei a usar o Sling todos os dias para sair de casa. Até que descobri que muitas mamães o usavam também dentro de casa! Para fazer os afazeres domésticos, cuidar da casa, afinal nossas mãos ficam livres! Pois então passei a usa-lo também dentro de casa. Até hoje, eu acordo e a primeira coisa que faço é coloca-lo. E ando com ela pela casa o dia todo rs…

No inicio tive muitas dores nas costas, porque não usava do jeito certo. Uniu a amamentação com o uso do Sling, tudo feito com a postura errada, aí pronto… travei por uma semana. Foi preciso muito alongamento para melhorar… foi melhorando aos poucos, e corrigi minha postura para amamentar, comprei aquelas almofadas de amamentação e passei a alongar sempre antes de coloca-la no sling… e aí as coisas ficaram bem mais fáceis. Recomendo a todas as gravidas, lembrem-se de corrigir a postura desde o inicio, e usem almofadas de amamentação, para mim deu muito certo. A gente vai sentindo, mas acho que é uma dica bem legal. Mas o principal de tudo é fazer o que você sente que deve fazer. Deixar aflorar nossa mulher selvagem, nossa natureza mais profunda :) – estou lendo sobre isso no livro Mulheres que Correm com os Lobos, muito, muito bom!.

Falando em dor nas costas, o WRAP SLING na minha opinião é muito melhor do que o de argolas, pois ele divide melhor o peso nas costas… não fica de um lado só, é bem melhor. Mas ainda to testando os dois rsrs

Nas ultimas semanas o que aprendi de novo foi a amamentar no sling… é muito tranquilo e pratico. Inclusive, quando estou em algum lugar publico e sinto a necessidade de dar uma “tampadinha” rs, é fácil também, só eu e Elis sabemos o que tá rolando ali rsrs, ela adora porque mama ali mesmo e já pega no sono, dorme ali mesmo! êeeee vida boa!! rsrs

Bem, acho que é isso… recomendo MUITO e acho um ótimo presente para quem não sabe o que dar para uma futura mamãe…

Ser mãe nos faz sentir parte do mundo e da natureza como em nenhum outro momento… e com Sling, eu, particularmente, me sinto ainda mais parte do mundo e das mulheres do mundo, pois penso que mulheres africanas, japonesas, de diferentes culturas fazem o mesmo que eu… e me orgulho de fazer, agora, parte dessa esfera materna tão gostosa e que tanto me encanta a cada dia.

E seguimos slingando ;)

Mais informações sobre slings pelo mundo, acesse o site da Babywearing International.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s