Relato de Amamentação – primeiros 3 meses

Algumas pessoas têm me perguntado como foi o inicio da amamentação, então resolvi escreve-lo aqui. O que posso adiantar é que não tive grandes problemas! Graças a Deus.

Como escrevi no relato do parto, assim que Elis nasceu já foi para o peito e mamou durante mais ou menos uma hora. A pega foi instantânea, não precisei esperar o leite descer, não sei se foi porque o parto foi Natural ou se foi sorte mesmo. rs

No inicio demorei um pouco pra entender qual era o jeito certo de ela mamar, me lembro que tinha medo de o leite não chegar à boca dela, por isso me lembro que ficava segurando o seio enquanto ela mamava, pra garantir. Mas já no segundo dia percebi que era mesmo instintivo dela sugar até que o leite chegasse, e então fiquei tranquila. Ela nasceu com 3365kg, e quarenta dias depois havia engordado 1 kg!! Delícia.

Com dois dias o leite  “de verdade” desceu. Me lembro que fiquei assustada, porque meus seios aumentaram muito, cerca de dois números do sutiã. Chegou a doer um pouco até eu pegar o jeito de amamentar pra valer. Vazava muito leite, principalmente quando ela mamava em um, no outro saía bastante leite. Até hoje é assim, mas não dói mais. Quando passei a entender que a Demanda Livre (dar de mamar na hora em que o bebê pede e não com horários estipulados) era a melhor coisa, tudo se acertou.

Não tive grandes problemas com a pega dela, não fiquei com o bico dolorido como sei que muitas mulheres ficam, ainda bem!!! Pode ser porque usei as conchas anti-empedramento logo no inicio, recomendo! Mas não pode usar o tempo todo, e se for usar, não se esqueça de lavar bem e ferver. Elis teve um pouco de sapinho com um mês e meio, e desconfio que foi porque eu usava as conchas o tempo todo e não dava tempo de lavar toda hora. Mas não foi nada demais.

Acho que vale contar que com um mês e meio ela começou a DORMIR A NOITE TODA!! Sim… acreditem se quiser!! Acorda mesmo quando está frio,quer ficar agarradinha pra se esquentar, mas nos dias quentes ela dorme MUITO bem. Alguns dizem que é devido à demanda livre na amamentação. Posso dizer que ela é praticamente o meu Piercing rsrsrs…. grudada comigo o dia inteirinho e mamando.

Bem, o que mais posso dizer é que amamentar está sendo muito mais do que apenas alimentar a minha cria… está alimentando minha alma. Um momento meu de muito autoconhecimento e relação muito íntima com a minha filha. A amamentação é a nossa ligação mais forte, o momento de estarmos juntas como na gravidez. Admito que amo demais e estou aproveitando cada momento, pois sei que um dia ela vai dizer “não quero mais” e eu vou respeita-la.

Pretendo amamenta-la exclusivamente até os 6 meses, e depois vou introduzindo os alimentos aos poucos, mas continuar amamentando até ela não querer mais. Espero conseguir este feito, do fundo do coração!!

PS: escrito quase 3 anos depois: não comentei o mais importante de tudo e o motivo de tudo ter corrido bem. Eu tive uma consultora de amamentação! Ela foi na minha casa várias vezes nos primeiros dias, pra acompanhar todo o processo e me acalmar. Deborah Delage, mais uma vez, sou eternamente grata :)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s