[Post meu no Blog Mamíferas] Um parto de 39 meses.

Na semana do aniversário do acontecimento mais louco-lindo-intenso-misterioso-forte-duc*ralho (sim, mães as vezes falam palavrões!) da minha vida, sou convidada a escrever no blog que mais amo sobre maternidade. Além do aniversário da minha filha, acabei de ganhar outro presente. Gratidão blog Mamíferas!!
 
 
E abaixo copio o texto! Que presentão, hein! :D
É esse o tempo total do meu parto.

Em março de 2009 entrava em pródromos. Mandada embora da empresa, 132 kg, me sentindo a criatura mais insignificante do mundo.
Comecei a terapia. Sonhos inquietos, acordar no meio da noite, escrever, escrever, escrever.
Maio de 2009. Cirurgia. 15 dias sendo tratada como um bebê. Até fralda trocavam, mas no caso não era “embaixo”, era em cima. No estômago. Limpar curativo, troca-lo, tirar os pontos.
6 meses, continuava em terapia. Sonhos, pesadelos, verdades aparecendo. Castelinho de areia desmoronando. Tudo o que eu vira antes começava a ser posto em cheque. O que eu quero da minha vida, de verdade?
30 kg a menos em 6 meses. Quem é essa Carol no espelho? O que ela espelha?
Quem é ela? Quem foi ela?
Sonhos e pesadelos. Olhar para eles.
Escrever, escrever, escrever.
Outubro de 2010. Exame de sangue.
“Moço, eu sei que o laboratório vai fechar,
mas posso saber se estou grávida? (certeza que não!)
SIM!
Sim.
Entro em trabalho de parto.
Contrações de 5 em 5 minutos.
Cai uma, duas, três cartas do meu castelinho.
Cinco, seis.
Caem todas as cartas do meu castelo de cartas.
Foi só dar um empurrãozinho.
Oi, Carol, quem é você agora?
Despida, nua. Despida de mim.
Eu grito. Independência ou vida.
Elis escorrega. Sozinha. Tranquila. No quarto. Muito rápido.
Rápido não! Seu parto já começara dois anos atrás.
Com sua mãe despindo-se para parir-se.
Um ano depois. Quem é a Carol?
Sua casca foi saindo aos poucos.
Precisava despir-se mais um pouco.
Dos medos.
Anseios.
Desejos.
Pré-conceitos.
Olhar a sombra.
Chamar os medos para conversar.
Rever valores.
Encarar o “entre”.
Fantasias?
Verdades?
A Verdade.
A verdade de te ter ao meu lado e isso bastar.
Você trouxe um presente.
O presente do presente, Elis.
E eu…
Continuo parindo-me.
A cada dia.
Mas agora tenho tua mão para acarinhar.
Anúncios

Um comentário sobre “[Post meu no Blog Mamíferas] Um parto de 39 meses.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s