Abranda.

Sentimento.
Deixa pousar.
Aos poucos…
A conta-gotas
A dor vai indo embora.A dor no peito
Devagar vai amenizando.Realidade
Verdade.
Foi isso que eu pedi
Ha três anos atrás.
Foi isso que eu pedi.
E eu tive.

É, a realidade pode doer.
Mas liberta.
Liberta absurdamente.

Ainda dói…
Dói muito.
Corpo e cabeça em luto.
O que morreu
Foi um tempo.
Uma Carol.
Uma Carol que vivia de fantasias

Não é fácil se despedir dessa Carol
Mas é preciso.

Um novo tempo começa
Um tempo real
Com coisas e sentimentos reais.
E isso, não tem preço.

Foram 3 anos e meio descamando.
A cada dia, um pedacinho daquela Carol,
Ia embora.
E hoje, sinto.
Meu corpo, em luto, me diz:
Ela se foi.
Mas ainda está aqui.
Só que, agora, vivendo a realidade.
E isso liberta!
Verdade que liberta e traz paz.

Valeu a pena toda a dor.
Todas as noites chorando.
Eu queria ir até o fim.
E fui.
Olhei minhas sombras de frente.
Me assustei.
Chorei.
Me apavorei.
Quis voltar.
Mas olhei denovo
E enfrentei.
E como valeu!

Aos poucos essa dor vai embora.
Esse luto de si mesma de esvai.
E nasce, renasce, uma nova vida.
Com a nova vida parida.

Anúncios

Um comentário sobre “Abranda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s