Documentário FREEDOM FOR BIRTH – Liberdade para Nascer – Lançamento Mundial

Recebi o Press Release em Inglês e achei melhor traduzir e colocar aqui no blog, diante de um evento de tamanha importância. Não está perfeito, mas acho que dá para entender.
Em 20 de setembro, as mulheres vão reivindicar os seus direitos no parto em 1000 estreias globais
Desrespeito aos Direitos Humanos durante o parto será destaque em um poderoso novo documentário que será lançado mundialmente em 20 de setembro de 2012
Descrito pelos cineastas como “o maior evento na história do ativismo do nascimento”  Liberdade para Nascer será exibido simultaneamente em mais de 1.000 locais em mais de 50 países em 17 línguas diferentes, em 20 de setembro de 2012, quinta-feira.
Apresentando um “quem é quem” de 40 especialistas internacionais de nascimento, acadêmicos, advogados de Direitos Humanos, médicos e parteiras, o filme apela para uma reestruturação radical no sistema mundial de cuidados com as mulheres no parto.
Feita pelos cineastas Toni Harman e Wakeford Alex,  Liberdade para Nascer conta a história da parteira húngara Agnes Gereb, presa por apoiar as mulheres durante partos domiciliares, e o posterior caso bem sucedido do Tribunal Europeu de Direitos Humanos que tem implicações importantes para o parto em todo o mundo.
O cineasta Toni Harman diz, “a decisão do tribunal significa que cada parturiente na Europa tem o direito legal de decidir onde e como ela dá à luz.”
As 1000 estréias de  Liberdade para Nascer  vão começar em uma exibição pela manhã na Nova Zelândia e terminarão no Havaí. O dia inclui também sessões no Festival de Cinema de Cambridge, na Yale University, no Museu da maternidade em Nova York e no Royal College of Midwives, em Londres.
Cathy Warwick, Chefe do Executivo da Royal College of Midwives (RCM), diz: “A realização deste filme, que o RCM está apoiando, irá percorrer um longo caminho para ajudar a fazer com que o cuidado respeitoso no parto seja uma realidade para aquelas mulheres que atualmente não têm acesso a isso.”
Lesley Page, presidente do RCM acrescenta: “Muitas mulheres em todo o mundo estão morrendo ou sofrendo terrivelmente por causa da falta de cuidados respeitosos no nascimento de seus filhos. Isto é inaceitável e apelo a todos os governos para dar às mulheres o direito ao acesso a cuidados respeitosos na gravidez e no parto. “
Hermine Hayes-Klein, advogado dos EUA e organizador da recente conferência dos Direitos Humanos para o Nascimento diz, “Liberdade para Nascer tem a resposta para mudar o sistema. O nascimento vai mudar quando as mulheres perceberem que têm direito a um apoio significativo e respeitoso para o parto e reivindicar esse direito. O nascimento vai mudar quando as mulheres se indignarem com os abusos que estão sofrendo, atualmente em números tão altos, e dirão: nunca mais. “
Cineasta Alex Wakeford conclui: “Com o lançamento de Liberdade para Nascer, esperamos que milhões de mulheres tomem consciência dos seus direitos legais. Com histórias de cesarianas forçadas e perseguições de quem privilegia os cuidados com a mulher no parto, não é fácil assistir, mas tem o potencial de gerar uma revolução na assistência à maternidade em todo o mundo. Na verdade, estamos chamando de Revolução das Mães “.
Toni Harman, produtor / diretor, Liberdade para Nascer

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s