Um senhor me contou…

Acabei de assistir pessoalmente a uma palestra muito especial. Um senhor muito simples. Voltei da palestra pensativa.

Todos nós estamos no mesmo barco. Buscando nossos porquês. Somos crianças em busca de algo que ainda não sabemos o que é. E cada um tem a sua busca individual. Cada um veio a este plano por um motivo, e cada um tem um motivo.

As vidas se cruzam por um tempo, e, muitas vezes, se “descruzam”, sim. As almas se reconhecem em determinado ponto da caminhada da vida, para passar por uma determinada fase, e depois dessa fase, continuam caminhando juntas, ou não. E, se caminham juntas, são obrigadas a se modificar. Porque a vida é feita de ciclos, que se renovam. E acredito que, para estarmos na vida de alguém por muito, muito tempo, as duas partes precisam entender que ciclos começam e terminam.

Alivia meu coração, perceber cada dia mais, que todos temos nossas batalhas individuais, e que ninguém tem obrigação de entender o outro. Isso é uma libertação. Sim. Acho que a única obrigação que todos têm, é o respeito. E é uma escolha, com quem queremos seguir nossa caminhada. Mas sempre, sempre com respeito. Mesmo que eu não entenda o lugar do outro. O outro também está travando uma imensa batalha consigo mesmo. Mesmo que não saiba disso, ainda.

“São crianças, como você.
O que você vai ser, quando você crescer?”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s