Mensagem de uma educadora de crianças de 7 anos para os pais destas crianças

Sou funcionária de uma escola de idiomas. Nesta escola, dou aula para muitas crianças, especialmente até 9 anos de idade. Pena que não posso falar tudo o que quero para os pais destas crianças. Mas, se pudesse, eu mandaria esta carta:

“Senhores pais. Gostaria de dizer que seu filho tem 7 anos de idade e quer ser alguém com esta idade. Quer brincar, quer criar, quer fazer o que seu corpo e mente pedem – o corpo quer se mexer, se movimentar, e a cabeça quer criar. É natural. Senhores pais, porque, então, você coloca seu filho em tantas atividades que não o permite criar? vai para a escola de manhã. À tarde, judô, natação, inglês.

Senhores pais, seus filhos não têm tempo de criar. De jogar bola. De brincar. De brincar de luta. De brincar de boneca. Seu filho menino tem muita curiosidade e quer sim brincar de boneca para ver como é, mas o preconceito de vocês, senhores pais, o acanha, porque o que ele quer é que você o ame, e se ele gostar de coisas de meninas significar que você não o amará mais, então ele não brincará de coisas de meninas. E a mesma coisa para meninas que querem brincar com coisas de meninos.

Senhores pais, vocês percebem que seu filho só quer sua atenção? que, se você bater nele, ele vai aprender que bater é bom? que, se ele perceber que você é uma pessoa amargurada, ele vai achar que é bom ficar assim, e descontar nos outros?

Senhores pais, será que não está claro, que o seu filho é alguém diferente de você? que não, ele não vai ter os mesmos gostos que você. Que não, ele não vai seguir seus passos. Que não, você não esta dando para ele tudo o que você não teve – porque o que você não teve, já passou, e seu filho não é você. Seu filho é outra pessoa, outro espírito, outra historia de vida. Senhores pais, por favor, deixem seu filho ser quem ele quer ser. Senhores pais, por favor, não projetem em seus filhos algo que está mal resolvido dentro de você. Senhores pais, por favor, entendam que seu filho só quer seu amor. E seu amor não será demonstrado com dinheiro. Não, senhores pais. Será demonstrado com atenção. Um pouco que seja, por dia. 10 minutos sentado com ele no quarto dele. Brincando. Ouvindo como foi o dia. Brincando de luta. De boneca. De vídeo game, que seja. Mas juntos. Sem pressão de notas. Sem cobranças. Só por 10 minutos.

Senhores pais, seu filho só quer sua atenção. Por favor, senhores pais, deixem seu filho ser quem ele quer ser. Não o cobre por algo que você não teve. Não é justo. Nem com ele, nem com você.

Senhores pais, podem até colocar seu filho no psicólogo, mas entenda, que você pode também estar precisando de um. Olhem-se, senhores pais. Senhoras mães. Olhem-se, e percebam: o mundo é mais do que dinheiro e passar no vestibular. Deixe seu filho ser livre. Por favor.

Assinado: educadora que passa duas horas e meia com seu filho por semana.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s